Previna-se sem desespero e com inteligência emocional (covid-19)


O momento é de cautela, prevenção. De usar nossa inteligência, compaixão e empatia a favor de todos.

Primeiramente é importante salientar que não há necessidade de pânico. Entrar em desespero só fará com que as coisas se tornem ainda mais complicadas, pois, além de tudo, vibrar no medo baixa nosso sistema imunológico.


É fundamental não espalhar as famosas “fake news”. Se você quer comentar sobre, falar algo ou compartilhar qualquer informação (seja de qualquer tipo), primeiro verifique a fonte. O site do Ministério da Saúde, dos Estados e dos municípios são uma alternativa confiável. Na dúvida, não repasse. Além disso, perceba para quem você está enviando essas notícias. O que para você pode ser só mais um dado qualquer, para uma outra pessoa pode gerar muita ansiedade e angústia. Filtre seu comportamento neste contexto e sinalize isso para as outras pessoas ao seu redor.


O brasileiro tem a fama de ser um povo acolhedor e altamente caloroso. Podemos continuar sendo um povo carinhoso, mas de outra forma, com outras estratégias. Vamos evitar contato físico, beijos, abraços, apertos de mãos e afins, porém podemos demonstrar afeto de outras maneiras. Sorrir a distância, mandar mensagens para pessoas que amamos, nos cuidar e cuidar dos demais na medida do possível são hábitos que podem ser ajustados para o cenário atual.


Cuidados de higiene física são fundamentais, lavar sempre as mãos, usar álcool em gel, evitar tocar o rosto, cobrir o rosto quando for tossir, melhorar alimentação, etc. Cuidados de higiene mental como evitar se sobrecarregar com muitas notícias, nutrir pensamentos positivos, praticar exercícios físicos, de respiração e meditação, organizar suas tarefas podem ajudar a mudar o foco.


Aos que estão de quarentena. Já pararam para pensar que pode isso ser uma ótima oportunidade para reflexão e desenvolvimento pessoal? Colocar as ideias no lugar, ter contato consigo mesmo, verificar o que pode melhorar, demonstrar (sem toque, por favor) o quanto você se importa com as pessoas a sua vida. Ressignificar sua vida como um todo. Toda crise carrega consigo uma oportunidade de crescimento, de aprendizado.


Um ponto que eu acredito ser um dos mais importantes é o respeito ao próximo. Sim. É necessário enfatizar isso também. Sabe aquela história de não fazer para o coleguinha aquilo que não queremos para nós? Então. Essa regra está valendo. Bom senso nunca é demais e é sempre bem-vindo. Às vezes no meio do caos não nos damos conta que não somos um, somos um tudo e por isso ter empatia pode SIM salvar vida. Manter seus hábitos de higiene, tratar as pessoas com carinho, não estocar alimentos e demais produtos fazendo com que outras pessoas fiquem sem são formas de manter o respeito, não visitar idosos e outras pessoas em situação de risco (pessoas com problemas respiratórios, recém-nascidos, grávidas, entre outros). Faça por você e pelos demais. Se cada um fizer a sua parte, com certeza teremos um resultado diferente!!!


“Não é o mais forte que sobrevive nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”.

Endereço:

Agendamentos:

Espaço Naturaleza 
Av. Patrício Lima, 2043

Humaitá de Cima, Tubarão/SC

Psicóloga

Jéssica Constantino de Paula

© 2021

  • Preto Ícone YouTube
  • Curta minha página no Facebook
  • Siga-me no Instagram
WhatsApp